A Bola Azul

images-1

Dores

Sedução
Conquista
Recusa
Menosprezo
Obstrução
Exposição
Traição
Desconfiança
Descrença
Abandono
Esquecimento

Sedução
Conquista
Envolvimento
Amizade
Compreensão
Compaixão
Solidariedade
Confiança
Frieza
Mentiras
Traição
Desconfiança
Descrença
Esquecimento

Sedução
Conquista
Engano
Deboche
Exposição
Traição
Traição
Traição
Desconfiança
Descrença

Voltando.

Quando a dor, qual a bola azul, retorna em descrença, o que a pode curar?

O sofrimento, acolhemos. A dor, sofremos.

Amor e abandono. Amizade e teatro. Amor e engano. Descrença é a bola azul.

Sem confiar no amor, na amizade, na fidelidade, que sentido há em jogar a bola na parede?

Dores são lições.  Às vezes, mais do que sofridas. Incapacitantes, debilitantes, hemorrágicas.

Às vezes, manietantes, produzem aleijões incuráveis.

Não é questão de “não estar pronta para recebê-la”; é não estar pronta para jogá-la novamente com a mesma graça, vontade e esperança.

Que bolas terei eu jogado para recebê-las tão tão tão azuis?

~~~~~~~~

A vida é como jogar uma bola na parede:
Se for jogada uma bola azul, ela voltará azul;
Se for jogada uma bola verde, ela voltará verde;
Se a bola for jogada sem força, ela voltará sem força;
Se a bola for jogada com força, ela voltará com força.
Por isso, nunca “jogue uma bola na vida” de forma que você não esteja pronto a recebê-la.
A vida não dá nem empresta;
não se comove nem se apieda.
Tudo quanto ela faz é retribuir e transferir aquilo que nós lhe oferecemos.

Atribuída a Albert Einstein

folhas-amarelas