Generosos Mochileiros

 

IMG-20160308-WA0003

Minha massacrante busca pela certeza acaba de sofrer grande abalo: publico, de chofre, um texto enviado neste instante por um amigo para meu “zap”. Posto já, sem checar autoria, sem consultar referências, sem preocupações.

Aqui, mais que tudo, importa a mensagem que fecha um dia lírico, de vozes – grande saudade! – e música, de afagos, de um tempo de despedidas, perdão e lágrimas mornas. Sincronia. Como não ser grata se na grande dor vislumbro o bem querer, o respeito, o enviesado acerto. Que Graça receber tanto numa hora lívida, sem cor; páginas cheias de rosa algodão doce, palavras ternas, perenidade.

Eu o dedico aos generosos mochileiros que me acompanham em minhas andanças, suportando meu peso, o calor dos dias e a fria borda das noites por amor ao caminho e à minha companhia. Os Feiticeiros do (meu) tempo. Os Magos de meu caldeirão.

O texto chega como trecho do livro “Erótica é a Alma” de Adélia Prado.

“Todos vamos envelhecer… Querendo ou não, iremos todos envelhecer. As pernas irão pesar, a coluna doer, o colesterol aumentar. A imagem no espelho irá se alterar gradativamente e perderemos estatura, lábios e cabelos. A boa notícia é que a alma pode permanecer com o humor dos dez, o viço dos vinte e o erotismo dos trinta anos. O segredo não é reformar por fora. É, acima de tudo, renovar a mobília interior: tirar o pó, dar brilho, trocar o estofado, abrir as janelas, arejar o ambiente. Porque o tempo, invariavelmente, irá corroer o exterior. E, quando ocorrer, o alicerce precisa estar forte para suportar. Erótica é a alma que se diverte, que se perdoa, que ri de si mesma e faz as pazes com sua história. Que usa a espontaneidade pra ser sensual, que se despe de preconceitos, intolerâncias, desafetos. Erótica é a alma que aceita a passagem do tempo com leveza e conserva o bom humor apesar dos vincos em torno dos olhos e o código de barras acima dos lábios. Erótica é a alma que não esconde seus defeitos, que não se culpa pela passagem do tempo. Erótica é a alma que aceita suas dores, atravessa seu deserto e ama sem pudores. Aprenda: bisturi algum vai dar conta do buraco de uma alma negligenciada anos a fio.”

Obrigada. Até nosso próximo encontro.

IMG-20160429-WA0014

Um comentário sobre “Generosos Mochileiros

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s