Mudança

Grata e serena, generoso(a) visitante!

Quatro meses e 125 posts depois, analiso a trajetória do blog: Uau! Obrigada! Inimaginável performance. Releio mensagens confortadoras, estimulantes e ternas e te agradeço. Muito.

Que tempo bonito!! Recebi visitas inesperadas, valiosas, inesquecíveis. Fui visitada e me foi dada, então, a oportunidade de visitar espaços lindos, líricos, iluminados pelas palavras e pelas imagens – néctar e ambrosia a alimentar-me a alma – em obras delicadas e nunca, nunca superficiais. As tuas!!!

Quantas poetisas e poetas, cronistas líricos, bardos, menestréis, bruxos, tecelãs e fadas mágicas falando merengues e confeitos coloridos aos meus olhos e paladar.

Tempo saboroso. Terapêutico. Curativo. A mão a me tirar do poço; de um transe doloroso.

Sim, é isso. Vou me ausentar. Não deixar de te ler – não poderia – mas recarregar as baterias. Arejar. Tomar uma brisa marinha, conversar com os bichanos, cuidar de arrumar gavetas, armários e catalogar livros que se espalham por sobre meu espaço sem que eu consiga ordená-los. Antes, ordenar dentro. Silenciar. Estudar e preparar um novo ciclo.

Aproveitar o “inferno astral” para encerrar este ciclo com a devida limpeza, inclusive “áurica”! 

Obrigada pela cia!!  Meu sapê, bem sabemos, só existe na e pela tua imaginação. Projetado pelo teu pensamento – há nele um tanto do teu olhar impregnado do meu – tem as cores, os cheiros e o sabor que você vê, sente, prova e me faz ver, sentir e provar. Cada visitante o vê sob um prisma, um luminoso raio do caleidoscópio que lhe toca o rosto e afaga as mãos. Há aqui carinho para todos e para cada um(a). Sei, porque sou eu a ofertá-lo.

Voltarei, gentil leitor(a). Este sapê, se você ainda não percebeu, é, de verdade, teu. Em verdade, disso, ainda que negues, bem sabes.

Até.

Anna.

PS: Deixo mimos para você: bem curtinhos e leves. Para variar !!!!!!

14 comentários sobre “Mudança

  1. Hoje como se fosse coragem resolvi entrar na “mudança” para ler. Já sabia o que iria encontrar e por isso e sabendo disso bobamente tentei me furtar. Sempre há nas mudanças algo de despedidas que me deixam meio entristecido, sei que são passageiras, sei que são necessárias pois isso acontece também comigo. Ainda não descobrir porque me deixa tão triste largar esse vinculo de laço, creio que por saber que estamos ou que percebemos o mesmo compasso, o mesmo tom da vida bela, aquela, que sonhamos que um dia possa governar. Hoje podemos quando muito governa-la de dentro de nós mesmos, em nossa mudanças, nossa visões, nossa metamorfoses tão necessárias. Encontros desse amor condicional que faz tão bem e nos trás a leveza tão necessária, saber que não estamos sós, não lutamos sós, somos uma irmandade diria planetária. Gratidão! ❤

    Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s