Bolero, Paixão e Drummond

IMG-20160302-WA0009

Repetidos cento e sessenta e nove vezes pela caixa, dois compassos em ostinato dão ao Bolero de Ravel o ritmo uniforme e invariável.

O Bolero, uma paixão, e Drummond.

Este Bolero, por mim mencionado tantas vezes aqui, é de uma grande simplicidade, resultando belo!


Na onda de poesia e erotismo que varreu o Blog estes dias, me deparei com estes versos associados a esta canção-marcha, pulsante, mutante na ênfase de sua imutável repetição.


Ouvi-la e ler os versos nos remete à marcha incessante, ininterrupta em direção ao desejo. O que nos distrai e atrai?  O que construímos com esta força? O que nos mantém de pé?

A cada um…

*

A música e os versos:

*

BOLERO DE RAVEL

A alma ativa e obcecada
enrola-se infinitamente numa espiral de desejo
e melancolia
Infinita, infinitamente…
As mãos não tocam jamais o aéreo objeto
esquiva ondulação evanescente
Os olhos, magnetizados, escutam
e no círculo ardente nossa vida para sempre está presa
está presa…
Os tambores abafam a morte do Imperador.

Em Sentimento do Mundo, 1940

“Sentimento do mundo é o terceiro livro de poemas de Carlos Drummond de Andrade, publicado em 1940, escrito após Alguma poesia (1930) e Brejo das almas (1934). Drummond, considerado pela crítica nacional um dos maiores poetas brasileiros, mostra nessa obra sua faceta mais madura e atenta às fragilidades e angústias humanas.

Em Sentimento do mundo, o poeta revela principalmente sua preocupação com as transformações de um mundo ameaçado pelo Nazismo e pela Segunda Guerra Mundial e fragilizado pela ditadura varguista. Diante desse cenário, Drummond lança-se a novas dimensões temáticas: a política e a social, as quais amadurecem em A Rosa do Povo (1945). Dessa observação atenta das tensões cotidianas, surge uma acidez que revela um poeta inquieto de seu tempo, mas sem perder a delicadeza com que se expressa desde seus primeiros versos, nos quais sobressai uma visão lúcida e mais subjetiva da realidade” …

São 28 poemas.  A lista encontra-se no link abaixo.

Fonte:  Wikipedia

https://pt.wikipedia.org/wiki/Sentimento_do_mundo


Abertura de “Les Uns et les Autres” (Retratos da Vida) por Claude Lelouch, com Jorge Donn:


Maravilhoso, dentre vários, flashmob:


Referências e Análises na Internet relativas a CDA e outros links e vídeos:

http://omagricocibernetico.blogspot.com.br/2012/09/a-transversalidade-na-arte-ravel.html

http://www.omagricocibernetico.blogspot.com.br/2012/08/as-inquietacoes-de-drummond-em.html

http://www.jornalggn.com.br/blog/anna-dutra/o-bolero-e-drummond

*

*

Atualizado em 03/03/15.

*** Postado em GGN, 08/07/2015

O Bolero e Drummond! | GGN

http://www.jornalggn.com.br/blog/anna-dutra/o-bolero-e-drummond

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s